Resenha: Poucos valeram por muitos em “The Winery Dogs”

Sinfonia de Ideias

Breve histórico: mais um supergrupo com a participação do baterista Mike Portnoy, The Winery Dogs inclui ainda o guitarrista/vocalista Richie Kotzen e o baixista/backing vocalista Billy Sheehan. Parece pouco, mas cada membro aí vale por três ou quatro – basta checar o currículo de cada um deles para perceber que seus talentos já deixaram marcas em várias obras musicais.

Com aquela boa e velha fórmula básica do rock (guitarra/vocal, baixo, bateria), o power trio lança um álbum de estreia autointitulado com 13 faixas e influenciado por “Led Zeppelin, Cream, Jimi Hendrix, Grand Funk Railroad, Soundgarden, Alice in Chains, Black Crowes e Lenny Kravitz”, segundo Mike. Uma mistura de elementos tão variados só poderia resultar em algo bem especial.

A primeira leva de músicas traz três faixas parecidas, duas das quais agraciadas com vídeos (também bem parecidos). Essa primeira parte é uma espécie de cartão de visita do grupo, e teve…

View original post 478 more words

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s